Empresa financiada por fundador do Google testa táxi voador autônomo

Empresa financiada por fundador do Google testa táxi voador autônomo

A empresa Kitty Hawk, que tem entre seus principais investidores um dos fundadores do Google, Larry Page, revelou ontem seu projeto de táxi voador autônomo. O veículo se chama Cora, e foi testado com sucesso recentemente na cidade de Christchurch, na Nova Zelândia.

O Cora levou oito anos desde sua idealização até seu primeiro teste com sucesso, segundo a empresa. A aeronave tem uma envergadura de 10,9 metros e 12 motores elétricos em suas asas, com os quais ela é capaz de pousar e decolar verticalmente, levando até dois passageiros. O vídeo abaixo mostra o Cora em funcionamento:

Veja também:Nissan vai testar serviço de táxi autônomo pelas ruas do JapãoTáxi voador autônomo faz primeiros voos com passageiros; veja o vídeoTáxi voador da Airbus levantou voo pela primeira vezUber mostra cabine de táxi voador na CES 2018

Com os doze motores, o Cora consegue voar a uma velocidade de até 177 quilômetros por hora, e consegue viajar cerca de 100 quilômetros sem precisar pousar para se recarregar. Durante suas viagens, ele atinge uma altitude máxima de 914 metros acima do solo, segundo o Guardian.

Por enquanto, de acordo com o New York Times, a ideia da Kitty Hawk não é apenas fabricar e vender o Cora; a empresa também pretende operar ela mesmo uma rede de táxis voadores autônomos, semelhante ao Uber – mas no ar, e sem pilotos.

Táxis do futuro

É a primeira vez que o fundador do Google revela seus planos envolvendo carros voadores – no entanto, as especulações já existem há bastante tempo. Com essa revelação, a Kitty Hawk espera poder realizar seus primeiros voos comerciais na Nova Zelândia daqui a três anos. Para o país, será uma oportunidade de sair na frente em um mercado que deve movimentar trilhões ao longo dos próximos anos.

Um aspecto importante do Cora é que como ele funciona totalmente com energia elétrica, ele é muito bom do ponto de vista da sustentabilidade. Isso vai ao encontro dos objetivos da Nova Zelândia, que pretende zerar suas emissões de gás carbônico até 2050, segundo a primeira ministra do país.

Também vale notar, como faz o Engadget, que esse não é o único projeto de táxi voador autônomo que está sendo desenvolvido atualmente. A empresa europeia Volocopter pretende operar sua própria linha de veículos desse tipo até 2020. A Chinesa Ehang está ainda mais avançada, e já chegou até mesmo a testar seus veículos com diversos passageiros.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *