Maior avião do mundo deve decolar ainda em 2018

Maior avião do mundo deve decolar ainda em 2018

O Stratolaunch, um avião gigante que será usado para colocar satélites e outras cargas em órbita, deve ganhar os céus ainda neste ano. De acordo com o site Space News, a empresa (que também se chama Stratolaunch) por trás da enorme aeronave anunciou que pretende realizar o primeiro voo de teste com ela no terceiro trimestre de 2018. 

Por enquanto, o veículo só foi testado no solo, em provas de taxiamento. A mais recente delas aconteceu em fevereiro deste ano, e nela a aeronave atingiu uma velocidade de 74 quilômetros por hora. No próximo teste, a empresa pretende levar o avião à velocidade de 130 quilômetros por hora, e em seguida atingir 220 quilômetros por hora (em geral, aviões de linha aérea decolam de 240 km/h a 290 km/h).

Veja também:Avião desenvolvido na China atravessa o mundo em três horasBanda larga no voo; novas tecnologias deixam wi-fi do avião mais rápidoProjeto de avião vai do Brasil ao Japão em 3 horasAsteroide do tamanho de um avião passa raspando pela Terra sem ser detectado

Só após esses testes o Stratolaunch estará prontp para decolar – o que deve acontecer até o fim de setembro, segundo a previsão da empresa. Ainda assim, a Stratolaunch não deu uma data mais específica para a realização do primeiro voo de teste, uma vez que as próximas provas de taxiamento podem exigir mudanças no avião que acabarão por atrasar o projeto. 

Monstro aéreo

De acordo com o Popular Mechanics, o Stratolaunch é atualmente o maior avião do mundo em envergadura (distância entre as pontas das asas). Ele tem duas fuselagens (os cilíndros dentro dos quais em geral ficam os passageiros nos aviões), seis turbinas e pesa 226 toneladas. A ideia é que ela leve foguetes e satélites até uma atitude a partir da qual eles podem escapar da órbita terrestre mais facilmente. 

Isso diminui os custos, por exemplo, de colocar satélites em órbita. Para colocar um satélite em órbita, é necessário que um foguete decole da superfície terrestre com o satélite, voe até a atitude correta e lance sua carga. Mas (com exceção dos foguetes da SpaceX) o foguete – que é um custo considerável no projeto – é perdido após o lançamento. 

Com um avião desse tipo, as empresas que quiserem colocar satélites em órbita podem construir foguetes menores – afinal, eles serão ativados a uma altitude bem maior, e por isso necessitam de menos força e combustível para escapar da gravidade terrestre e atingir a altitude desejada. Esse é o serviço que a Stratolaunch pretende oferecer com o seu avião. 

Mas deve demorar para que esse serviço chegue ao mercado. Segundo o Engadget, o objetivo da empresa é realizar seu primeiro lançamento em 2020. Até lá, ela ainda precisa garantir que a aeronave é capaz de voar e pousar, e precisa também conseguir a aprovação da FFA (o órgão regulador de aviação dos Estados Unidos), o que pode levar até 18 meses. 

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.