Primeiros produtos com novo sistema operacional do Google podem sair até 2021

Primeiros produtos com novo sistema operacional do Google podem sair até 2021

Uma reportagem da Bloomberg assinada pelos jornalistas Mark Bergen e Mark Gurman e publicada nesta quinta-feira, 19, revelou detalhes inéditos sobre o Fuchsia OS, novo sistema operacional que engenheiros do Google estão desenvolvendo.

Fontes da reportagem que não quiseram se identificar disseram que a equipe de engenheiros do Google que trabalha no Fuchsia planeja ter “dispositivos domésticos conectados”, como caixas de som inteligentes, rodando o software em três anos.

Veja também:Android pode ser pago, ameaça Google após multa bilionáriaGoogle é multado em 4,3 bi de euros por forçar instalação de apps no AndroidVeja o novo sistema do Google que pode substituir o Android em ação

Depois disso, a equipe vai trabalhar para adaptar o Fuchsia OS para notebooks, e em seguida, o plano será transformá-lo num sucessor do Android, rodando em smartphones e tablets, em até cinco anos. Oficialmente, porém, o Google não confirma os planos.

O Google admitiu estar trabalhando em um novo sistema operacional chamado Fuchsia pela primeira vez em 2016. De lá para cá, porém, pouca coisa a respeito dele foi divulgada. Ninguém sabe ainda como o software se encaixará no portfólio da empresa, que tem também o Android e o Chrome OS.

Segundo a reportagem da Bloomberg, os planos do Google para o Fuchsia OS são ousados. A empresa quer que o software substitua o Android e o Chrome OS por completo, e que seja utilizável em smartphones, tablets, PCs e caixas de som inteligentes (“smart speakers”).

A ideia é que o Fuchsia OS seja usado não apenas pelos produtos do próprio Google, como o celular Pixel e o laptop Pixelbook, mas também por dispositivos de empresas parceiras que usam hoje o Android ou o Chrome OS, como Samsung, Asus e LG, por exemplo.

Além disso, o Fuchsia OS tem sido preparado para superar as limitações do Android. Os engenheiros que trabalham no sistema querem que ele possa ter a mesma aparência em múltiplos dispositivos de fabricantes diferentes e que possa receber atualizações mais rapidamente.

Por enquanto, porém, os planos não são endossados oficialmente pela administração do Google. A ideia de que o Fuchsia OS possa substituir o Android ainda é explorada por engenheiros e alguns executivos de níveis mais baixos, mas não está nos planos do CEO Sundar Pichai no curto prazo.

Você faz compras Online? Não deixe de conferir a nova extensão do Olhar Digital que garante o preço mais baixo e ainda oferece testadores automáticos de cupons. Clique aqui para instalar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.