Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Uma pesquisa da Proteste constatou que as operadoras de telefonia não estão respeitando o Marco Civil da Internet. De acordo com a associação de consumidores, as empresas estão bloqueando o acesso após o fim da franquia de dados, mesmo com a lei prevendo a interrupção do serviço apenas em caso de não pagamento de contas. A entidade sugere que as companhias sejam impedidas de vender novos planos.

Segundo a Proteste, a pesquisa foi feita entre os dias 6 e 8 de fevereiro e envolveu a análise dos regulamentos dos principais planos pré-pagos, pós-pagos e controles da Tim, Vivo, Oi e Claro. A maioria das empresas afirma que o acesso será bloqueado em caso de término da franquia. Dos 16 contratos estudados, apenas a Oi informa que a velocidade será “apenas reduzida a um nível muito baixo [64 kbps], após o consumidor atingir o limite contratado”, o que a associação considera impeditivo para a navegação.

Veja também:Google abre aceleradora de startups no BrasilSite permite testar novo sistema do Google em qualquer PC ou celularZuckerberg admite que brecha pode ter exposto maioria dos usuários do FacebookMotorola marca data de apresentação do Moto G6 no Brasil

Em 2016, a Proteste entrou com uma ação civil pública contra o bloqueio da internet móvel e fixa, solicitando que a Vivo, Oi, Claro, Tim e Net sejam impedidas de vender novos planos com previsão de interrupção da conexão. Além disso, a associação também pede para que, esgotada a franquia, a velocidade de acesso seja reduzida para 1 Mbps.

ReproduçãoEm resposta, as operadoras alegam que podem bloquear a Internet, inclusive em contratos que não preveem o corte, já que estes são mensais e contínuos. No entanto, a associação afirma que a atitude, além de ferir o Marco Civil da Internet, descumpre o Código de Defesa d Consumidor.

A Proteste alerta ainda para os planos que permitem apenas o acesso a alguns aplicativos, como WhatsApp e Facebook, após o fim da franquia. Segundo a entidade, isso fere um dos princípios do Marco Civil da Internet, que é a neutralidade da rede. Portanto, a prática é proibida por lei.

Pacotes adicionais mais caros em planos 4G

A pesquisa da Proteste também consultou no site das operadoras os valores cobrados por pacotes adicionais de internet. Segundo a associação, o plano mais em conta ficou para o plano Tim Beta Lab (100 MB por R$ 0,65), seguido pela versão mais básica do Tim Beta por R$ 0,90. A Claro ficou na terceira posição com uma cobrança de R$ 1,39 pelo mesmo serviço, enquanto a Vivo 3G tem o valor de R$ 1,49.

Nos planos 4G, porém, os preços são ainda mais salgados. A Tim é a que cobra mais caro: R$ 6 para um pacote de 150 MB. Já a Vivo pede R$ 4 pelo mesmo serviço. Por fim, a Oi é a operadora que oferece a menor franquia adiciona de todas: R$ 1 por apenas 60 MB.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Compartilhe:

Deixe seu comentário