Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

O brasileiro está mudando a sua relação com dinheiro. É o que aponta uma pesquisa divulgada pelo Banco Central, que mostrou que 4% da população já não usa mais cédulas de papel ou moedas para fazer pagamentos. No lugar, os cidadãos têm optado por pagamentos nos cartões de crédito e débito ou transferências eletrônicas.

A pesquisa do Banco Central mostrou ainda que o valor da compra influencia no meio de pagamento que será usado pelos brasileiros. Em contas de até R$ 10, as notas são utilizadas por 88%, enquanto em compras acima de R$ 500 o cartão de crédito é o meio preferido, com 43%. Nesta faixa, o dinheiro é usado por “apenas” 31% dos entrevistados.

Veja também:Microsoft Store ganha novo design e instalação remota de aplicativosJustiça do Rio de Janeiro faz primeira mediação por WhatsApp no estadoConheça os 3 melhores players de música para Android43 aplicativos e jogos para Android que estão grátis por tempo limitado

Embora ainda seja utilizado por 96% da população, o dinheiro é o método preferido de uma parcela bem menor: 60% dos entrevistados. Já o cartão de débito aparece em segundo lugar com 22%, seguido pelo de crédito com 15% da preferência. Já as transferências eletrônicas são as mais utilizadas por 0,3% das pessoas, ficando atrás do débito automático e do vale refeição ou alimentação.

Dinheiro vivo em queda também no comércio

A pesquisa do Banco Central abrangeu também comércios e estabelecimentos de serviços. No geral, o pagamento em dinheiro ainda é o mais aceito pelos comerciantes, com 99% de abrangência no mercado. Já o pagamento por cartões também têm grande adoção: 76% aceitam débito, 74% de crédito e 17% de vale refeição ou alimentação.

Apesar da dominância, o uso do dinheiro como forma de recebimento mais frequente diminuiu nos últimos cinco anos: passou de 57% em 2013 para 52% em 2018. O mesmo ocorreu com o cartão de crédito, que agora tem 31% contra 35% em 2013. No período, o meio de recebimento que mais cresceu no Brasil foi o cartão de débito, que saltou de 4% para 15%.

A pesquisa do Banco Central foi realizada em abril com mil entrevistados da população, adultos e residentes nas capitais e municípios com mais de 100 mil habitantes. Já o segundo incluiu caixas de comércio e de estabelecimentos de serviços, com um total de mil entrevistas.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Compartilhe:

Deixe seu comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.