Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Uma coalisão de grupos de defesa dos consumidores está acusando o YouTube de quebrar as leis de privacidade infantil ao coletar informações sobre os menores de idade para vender anúncios.

Conforme relata o The New York Times, mais de 20 grupos de defesa dos consumidores alegam que a plataforma não cumpriu a Lei de Proteção à Privacidade Online das Crianças, uma lei norte-americana que exige que as empresas obtenham o consentimento dos pais antes de coletar dados sobre crianças menores de 13 anos que possam ser usados para identificar, contatar ou localizar a criança.

Veja também:YouTube Kids deve apostar em humanos para evitar vídeos inadequadosGoogle detalha atentado a prédio do YouTube e promete reforçar segurançaAtiradora da sede do YouTube estava insatisfeita com monetização de vídeos

A queixa, que foi apresentada nesta segunda-feira, 9, à Federal Trade Commission, afirma que o site e aplicativo do YouTube são capazes de coletar dados sobre crianças menores de 13 através de desenhos animados, vídeos de rimas e clipes populares.

Apesar de a empresa possuir um aplicativo voltado exclusivamente para menores de idade, o YouTube Kids, que especifica em sua política de privacidade que “não permite publicidade com interesse ou remarketing”, a plataforma clássica afirma em seus termos que os usuários precisam ter, pelo menos, 13 anos e concordam com a política de privacidade do Google. Ou seja, ao assistir a um vídeo no YouTube, os termos de serviço dizem que os espectadores estão permitindo que o Google colete dados vinculados a dispositivo, local, hábitos de navegação, número de telefone e entre outras informações.

O grupo, por sua vez, alega que esse tipo de rastreamento exige primeiro notificação e consentimento dos pais. Para reforçar a denúncia, foram compartilhadas capturas de tela de propagandas de brinquedos que apareceriam entre vídeos destinados às crianças. Além de apontarem vários canais para crianças pequenas e em idade pré-escolar no “Google Preferred”, uma coleção dos principais vídeos do YouTube que são analisados e enviados para os anunciantes.

Josh Golin, diretor executivo da campanha Commercial-Free Childhood, afirma que o YouTube estava ciente da coleta e monetização dos dados de crianças com esses vídeos, e que a empresa deveria transferir todos os vídeos destinados à crianças para o aplicativo YouTube Kids.

Compras na Internet? Para aproveitar as melhores ofertas, baixe a nova extensão do Olhar Digital. Além da garantia do melhor preço, você ainda ganha descontos em várias lojas. Clique aqui para instalar.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.
Compartilhe:

Deixe seu comentário

blog do wordpress